[Livro] O prazer da produção científica

Título:
O prazer da produção científica

Organizadores:
Israel Belo de Azevedo (Lattes)

Editoras:
Hagnos

Edição:
2012

ISBN:
9788524304248

Sinopse:
"As diretrizes apresentadas neste livro visam facilitar o procedimento para a elaboração de trabalhos científicos. A época dos TCCs, das teses, das monografias provoca grande estresse e isso, muitas vezes, deve-se à disparidade de regras e formatos. Este livro, então, foi elaborado para auxiliar na orientação dos professores, facilitar a preparação do próprio estudante, objetivar a catalogação e armazenagem dos textos e desenvolver mais assertividade na disseminação da informação. As diretivas aqui apresentadas, porém, não têm como objetivo 'engessar' o processo de preparo, mas o de apresentar um conjunto de contornos indicativos a serem seguidos."
Mais informações:
www.hagnos.com.br
Referência:
AZEVEDO, Israel Belo de. O prazer da produção científica. São Paulo: Hagnos, 2012.

29 de março de 2017

Qual o papel da pontuação na representação escrita da língua?

Tipo:
Artigo publicado em revista científica
Scripta
ISSN 2358-3428
(Consulte Qualis aqui)
Título:
Qual o papel da pontuação na representação escrita da língua?
Autor:
Ana Maria Nápoles Villela (Lattes)
Resumo: 
"Neste artigo, faço uma revisão crítica histórico-teórica dos estudos sobre a pontuação, procurando mostrar as hipóteses da origem de cada um dos sinais, a evolução dos aspectos arbitrários e assistemáticos até a sua consolidação, depois do advento da imprensa. Num segundo momento, apresento uma pesquisa feita em gramáticas tradicionalmente conceituadas, escritas a partir do século XVI. Por últi­mo, abordo os estudos atuais sobre o assunto."
Palavras-chave: 
Linguagem. Escrita. Pontuação. Segmentação. Interação.
Referência:
VILLELA, Ana Maria Nápoles. Qual o papel da pontuação na representação escrita da língua? Scripta, Belo Horizonte, v. 8, n. 16, p. 184-200, 1. sem. 2005. Disponível em:  <http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/13916>. Acesso em: 7 fev. 2017. 

8 de fevereiro de 2017

[Livro] Integridade na Pesquisa e Propriedade Intelectual na Universidade

Título:
Integridade na Pesquisa e Propriedade Intelectual na Universidade

Organizadores:
Lívia Haygert Pithan (Lattes)
Milton Lucídio Leão Barcellos (Lattes)

Editoras:
EdiPUCRS

Edição:
2016

ISBN:
9788539708154

Sinopse:
"Neste volume de caráter multidisciplinar são examinados – desde perspectivas diferentes – temas de capital importância para a ética e para as ciências jurídicas, tais como titularidade dos direitos autorais, direitos de propriedade industrial, pesquisa com seres vivos, entre outros. Trata-se de assuntos candentes, polêmicos e inevitáveis da sociedade do conhecimento e, particularmente, das universidades, como agentes insubstituíveis de inovação e desenvolvimento. A relevância dos ensaios que compõem esta obra resulta do fato de todos tomarem, como objetivo fundamental, o bem-estar da sociedade e o desenvolvimento harmônico das instituições."
Mais informações:
www.livrariaedipucrs.pucrs.br
Referência:
PITHAN, Lívia Haygert; BARCELLOS, Milton Lucídio Leão (Orgs.). Integridade na pesquisa e propriedade intelectual na universidade. Porto alegre: EdiPUCRS, 2016.

18 de outubro de 2016

[Artigo] A contribuição da sociologia à compreensão de uma epistemologia complexa da ciência contemporânea

Tipo:
Artigo publicado em revista científica
Sociologias
ISSN 1807-0337
(Consulte Qualis aqui)
Título:
A contribuição da sociologia à compreensão de uma epistemologia complexa da ciência contemporânea
Autor:
Léo Peixoto Rodrigues (Lattes)
José Carlos dos Anjos (Lattes)
Fabrício Neves (Lattes)
Resumo: 
"Este artigo parte de um breve relato crítico sobre as questões epistemológicas centrais que se colocaram no decorrer do século XX e que afetaram tanto as ciências naturais como as ciências. Este primeiro momento tem por finalidade central mostrar que ao fim de toda uma profunda reflexão sobre os fundamentos da própria Ciência, a dicotomia ente as ciências sociais e as ciências naturais perdem a relevância. A emergência da noção de complexidade epistemológica, que obscurece (e substitui) o determinismo científico, faz-se presente na Ciência de uma forma e irrestrita, transdisciplinar. O artigo busca apresentar, então, através de algumas reflexões produzidas pelo conhecimento sociológico, a possibilidade da sua contribuição para a compreensão de uma epistemologia complexa, no âmbito da ciência contemporânea. Busca também indicar caminhos para transcender as limitações da epistemologia clássica ao oferecer um quadro das novas discussões pós-coloniais e suas consequências, em especial aos dualismos universal/local, social/natural, corporal/simbólico."
Palavras-chave: 
Epistemologia. Ciências Sociais. Conhecimento. Complexidade. Pós-estruturalismo. Desconstrução, Pós-colonial.
Referência:
RODRIGUES, Léo Peixoto; ANJOS, José Carlos dos; NEVES, Fabrício. A contribuição da sociologia à compreensão de uma epistemologia complexa da ciência contemporânea. Sociologias, Porto Alegre, ano 18, n. 41, p. 24-53, jan./abr. 2016. Disponível em:  <http://www.seer.ufrgs.br/index.php/sociologias/article/view/62243/37167>. Acesso em: 1 ago. 2016. 

4 de setembro de 2016

[Livro] Outras palavras sobre autoria e plágio

Título:
Outras palavras sobre autoria e plágio

Autor:
Marcelo Krokoscz (Lattes)

Editoras:
Atlas

Edição:
2015

ISBN:
9788522497324

Sinopse:
"O Professor Krokoscz aprofunda em segunda obra as investigações sobre o fenômeno conhecido como plágio, agora focalizando as responsabilidades patrimoniais e morais de autores de obras científicas e literárias. Numa época de transição de práticas e valores. [...] Este livro complementa a obra anterior do mesmo autor, trazendo contribuições teóricas para a reflexão sobre a autoria e o plágio acadêmico numa perspectiva atual e inovadora. É recomendado principalmente para pesquisadores acadêmicos da área científica, mas também pode ser do interesse de profissionais ligados à área jurídica e linguística. É que o conceito de plágio adotado na atualidade resulta da Lei de Direitos Autorais surgida em 1710 na Inglaterra como consequência da revolução editorial da Imprensa."
Mais informações:
www.grupogen.com.br
Referência:
KROKOSCZ, Marcelo. Outras palavras sobre autoria e plágio. São Paulo: Atlas, 2015.

22 de agosto de 2016